Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ 1.215 alunos recebem orientações sobre trânsito

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

06/04/2018 16h57 - Atualizado em 11/04/2018 15h44

1.215 alunos recebem orientações sobre trânsito

Em uma semana, o departamento de Educação para o Trânsito da Prefeitura visitou quatro escolas municipais

Uma das funções da Companhia Municipal de Trânsito e Transporte (CMTT) é realizar ações que possam contribuir para melhorar a segurança dos cidadãos. E esse trabalho também é feito nas escolas do município com o projeto Agente Mirim, que retornou suas atividades em 2018 nesta semana em três escolas e um Centro Municipal de Educação Infantil, alcançando 1.215 alunos.

As unidades de ensino visitadas pelo departamento de Educação para o Trânsito da CMTT foram: Escola Municipal Rosevir Ribeiro de Paiva, no Jardim Gonçalves; Escola Municipal São José, no Bairro São José; Escola Paroquial Santo Antônio, no Centro; e Cmei Maria Capuzzo Cremonez, na Vila Goiás.

Entre as ações pedagógicas realizadas estão o conhecimento dos significados de placas e sinalização de trânsito; travessia correta e segura na faixa de pedestres; uso adequado de bicicletas; equipamentos motorizados, limites de velocidade, utilização de celular, entre outros tópicos importantes. Para facilitar o aprendizado é adotada uma linguagem lúdica e didática, além de equipamentos como mini pista e bicicletas.

Dentro do projeto, os alunos também recebem noções de como seus pais devem se comportar no volante, se tornando multiplicadores de noções básicas de segurança. Após essas orientações, eles foram contemplados com a carteirinha de Agente de Trânsito Mirim, uma identificação dos novos fiscalizadores do trânsito de Anápolis.

 

De acordo com o diretor da CMTT, Carlos César de Toledo, essas atividades lúdicas contribuem para conscientizar os pequenos cidadãos quanto às atitudes adequadas para construir um trânsito melhor. Com esse trabalho, já foi possível perceber resultados no presente, pois as crianças passam a observar e a cobrar uma conduta correta dos pais; e no futuro, considerando que estão aprendendo, desde a infância, como agir para que se tenha um sistema de trânsito mais seguro. A meta é levar a ação a toda rede municipal de ensino.