Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Cirurgias eletivas começaram no início de abril

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

12/04/2017 18h14 - Atualizado em 12/04/2017 18h26

Cirurgias eletivas começaram no início de abril

Durante a semana passada, mesmo no feriado, um grupo de médicos realizou diversos procedimentos para dar agilidade à fila

A Prefeitura de Anápolis, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com a Santa Casa de Misericórdia de Anápolis e o Hospital Evangélico Goiano, começou, no início de abril, as cirurgias eletivas firmadas em convênio para diminuir a fila de espera. Durante a semana passada, mesmo no feriado, um grupo de médicos realizou diversos procedimentos para dar agilidade à fila.

Os procedimentos acontecem nos dois hospitais conveniados que cedem seus centros cirúrgicos, materiais e estrutura física, e a Prefeitura, entra com o corpo clínico. A ação não gera nenhum custo extra para o município, já que os hospitais recebem os valores de acordo com o que já é pactuado com o SUS.

Os pacientes que aguardam a cirurgia são contatados por telefone, pela Central de Regulação da Secretaria Municipal de Saúde para uma nova triagem, onde são reavaliados, fazendo novamente os exames pré-operatórios, permitindo que sejam definidos os procedimentos adequados. São agendadas 50 triagens por semana.

Depois da triagem, o agendamento da operação é feito conforme a disponibilidade dos centros cirúrgicos dos parceiros e dos profissionais, levando-se em conta a classificação de risco, em que pacientes com maior gravidade e idade mais avançada têm preferência. As cirurgias podem acontecer durante o dia ou noite, inclusive finais de semana e feriados. São 17 cirurgiões de diversas especialidades envolvidos nessa ação.

Os médicos trabalham para zerar a fila que tem aumentado a cada ano e que hoje ultrapassa o número de 3.100 pessoas. O grande número de pacientes na fila e a dificuldade de contatar alguns podem levar a ação a durar por até seis meses, podendo ser prorrogada até dezembro, de acordo com a necessidade. O objetivo é atender a todos e seguir operando os pacientes que forem surgindo, evitando que a demanda volte a aumentar.