Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Conferência discute políticas públicas de saúde

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

18/05/2017 17h04

Conferência discute políticas públicas de saúde

Prefeitura e Conselho Municipal promovem debates para estimular programas e ações no setor, além de fortalecer o SUS

Desafio. A palavra mais empregada no dia a dia dos agentes que atuam no setor, também foi a mais repetida durante os debates da 1ª Conferência Municipal de Vigilância em Saúde de Anápolis nesta quinta-feira, 18, no auditório da Faculdade Metropolitana de Anápolis (Fama), na Vila Jaiara. Ao final do primeiro dia, já surgiam as primeiras diretrizes para subsidiar a elaboração das políticas estadual e nacional para a área, um dos objetivos do evento, que tem continuidade na sexta-feira, 19.
 
Resultado de uma parceira entre Conselho Municipal de Saúde e Prefeitura, a Conferência mobilizou representantes de vários setores da sociedade em palestras e debates para o fortalecimento dos programas e ações no setor. Para a secretária de Saúde, Luzia Cordeiro, a oportunidade de conscientizar os cidadãos é uma das principais marcas do encontro, “que permitiu a discussão e a apresentação de propostas para solucionar os gargalos que o setor apresenta”.
 
A titular da pasta de Saúde reforçou também a necessidade de se trabalhar com a prevenção, que deve começar pela auto-vigilância. “Devemos estar atentos aos cuidados individuais, que é onde tudo começa, e depois atuar de forma coletiva, com parcerias, observando aspectos como saneamento, trânsito, educação, alimentação, higiene e o controle de vetores, como o mosquito da dengue, por exemplo,” disse Luzia Cordeiro. 
 
A 1ª Conferência Municipal de Vigilância em Saúde tem ainda como meta debater a integração dos programas de todas as vigilâncias - epidemiológicas, sanitárias, em saúde ambiental, do trabalhador e dos laboratórios de saúde pública –. Ao todo, são abordados oito eixos para discussão. Com o tema “Vigilância em Saúde: Direito, Conquistas e Defesa de um SUS Público de Qualidade”, a conferência é aberta à participação de usuários, trabalhadores, gestores, representantes de movimentos sociais, ONGs, entidades e instituições com atuação em defesa da saúde pública. Também é neste evento que serão eleitos os 180 delegados anapolinos que participação da etapa estadual da conferência.
 
Eixos de discussão:
- o papel da vigilância em saúde na integralidade do cuidado individual e coletivo em toda a Rede de Atenção à Saúde;
- acesso e integração das práticas e processos de trabalho das vigilâncias epidemiológica, sanitária, em saúde ambiental e do trabalhador e dos laboratórios de saúde pública;
- acesso e integração dos saberes e tecnologias das vigilâncias: epidemiológica, sanitária, em saúde ambiental, do trabalhador e dos laboratórios de saúde pública;
 - responsabilidades do Estado e dos governos com a vigilância em saúde;
 - gestão de risco de estratégias para a identificação, planejamento, intervenção, regulação, ações intersetoriais, comunicação e monitoramento de riscos, doenças e agravos à população;
- monitoramento de vetores e de agentes causadores de doenças e agravos, inclusive as negligenciadas;
- implementação de políticas intersetoriais para promoção da saúde e redução de doenças e agravos, inclusive as negligenciadas;
- participação social no fortalecimento da vigilância em saúde;