Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Formando grandes profissionais para o futuro

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

28/09/2018 16h24 - Atualizado em 02/10/2018 15h38

Formando grandes profissionais para o futuro

Prefeitura de Anápolis, via Procon, está treinando os estagiários para contribuir para formação profissional e melhorar o atendimento à população

Foto: Paulo Giovanni/Ascom

O estágio é a primeira experiência profissional de muitos estudantes. Para alguns, pode ser um período produtivo, enquanto para outros, nem tanto. Mas, na Prefeitura de Anápolis não existe essa opção. Na última quarta-feira, 26, os estagiários da Secretaria Municipal Defesa do Consumidor (Procon) começaram a receber capacitação dos superiores de cada um dos setores. A ideia é levar essa qualificação para todas as pastas, já que, além de contribuir para formação dos jovens, a ação irá aperfeiçoar o atendimento à população anapolina.

Os dez estagiários do curso Direito, divididos nos turnos matutino e vespertino, começaram pelo departamento jurídico do órgão. As explanações acontecerão duas ou três vezes por semana – dependerá da demanda –, por tempo indeterminado. “Eu e a minha colega Sônia fizemos um levantamento de todas as falhas que encontramos. Na primeira aula orientamos sobre o atendimento ao consumidor e também para a abertura direta de reclamação”, contou a técnica de Defesa do Consumidor, Marielle Nascimento, que listou 37 observações para direcionar os estudantes.

Há apenas dois meses estagiando no Procon, Ester Rodrigues, já passou pelo setor de atendimento ao consumidor, setor de conciliação e agora está no setor jurídico. A jovem, que tem a oportunidade de conhecer a função de cada equipe, considera a experiência muito produtiva. “Hoje, quando vejo Direito do Consumidor na faculdade, o meu raciocínio é muito mais amplo. Alguns casos a gente até recorda de consumidor que chega aqui e levo isso para dentro da sala de aula. É muito bom porque torna dinâmico o conhecimento, não é aquela coisa maçante de teoria”, afirmou Ester, que está no 4º período.

O secretário responsável pela pasta, Robson Torres, explicou que a ideia de levar os estagiários para conhecer melhor cada departamento, e não deixá-los restritos em apenas uma função, surgiu quando percebeu que eles estavam sendo utilizados de forma errada. “No estágio devemos treinar e capacitar um futuro profissional e não colocá-los para levar papel. Demos a cada um o Código de Defesa do Consumidor (CDC), para que realmente lessem e ficassem por dentro das normas consumeristas”, contou o secretário que está motivando os estagiários a buscar mais informações. “Estamos tentando profissionalizar a forma de se receber um estagiário. A nossa ideia é que eles saiam daqui dominando o Direito do Consumidor”, completou.

Resolvendo problemas

A partir desta capacitação, Robson pretende simplificar a forma de trabalhar dentro do órgão. De acordo com ele, muitas pessoas procuram o Procon apenas para abrir reclamações a fim de receberem danos em processos que estão em tramitação na Justiça. Quando isso acontece, a reclamação chega ao departamento de conciliação, que marca uma audiência, mas, em muitos casos, o consumidor e o fornecedor não vão. Isso faz com que a pasta acumule processos parados.

A proposta é justamente acabar com isso. Os estagiários estão sendo treinados para orientar ao consumidor que, no Procon, não se mexe com questões de danos. “Nós defendemos a causa específica. Isso é um último caso. Estamos buscando resolutividade. Sem multas, constrangimento ou burocracia. Queremos resolver o máximo de problemas possíveis lá na ponta”, disse Robson.

Junto a isso, recentemente o secretário colocou em prática a Carta de Informação Preliminar (CIP), uma ferramenta que informa o fornecedor que os consumidores estão reclamando dele. “Isso possibilita que o fornecedor resolva esse problema de forma efetiva, antes que uma medida mais drástica seja tomada”, explicou o secretário municipal de Defesa do Consumidor, Robson Torres.