Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Grupos anapolinos dão um show de goianidade na capital

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

13/02/2019 17h10 - Atualizado em 13/02/2019 17h18

Grupos anapolinos dão um show de goianidade na capital

O público presente pode conhecer o trabalho de duas expressões culturais de nossa cidade

Foto: Paulo Giovanni - Sec. de Cultura

Uma plateia que pediu mais uma tocada do berrante, vibrou com interpretações de clássicos e não perdeu a atenção a cada embalo das danças. Foi assim a noite da Orquestra de Violeiros de Anápolis e o convidado, Grupo Folclórico Brasil Central (GFBC), como as atrações principais na noite de ontem (12), do projeto “Terça no Teatro”, uma iniciativa do Teatro Sesi de Goiânia. A Orquestra de Violeiros é um grupo cultural da Prefeitura de Anápolis, com a gestão da Secretaria Municipal de Cultura.

A apresentação fez uma viagem no túnel do tempo, das canções clássicas do sertanejo nacional e até chegar às referências da cultura goiana. O público pode fazer uma imersão sonora e visual pelas letras de temas conhecidos e saudosos. Um berrante, os chapéus, a viola e os trajes típicos de dança foram parte dos ingredientes de uma noite bem prestigiada na capital goiana, com cerca de 500 pessoas presentes.

Júlia, Joelma e Suely não perderam a chance de fazer uma surpresa para o seu pai Valdivino Pacheco. As três irmãs foram a Goiânia para prestigiar a apresentação do pai e ficaram satisfeitas em poder conferir de perto a Orquestra de Violeiros em um dos palcos de grande circulação do Estado. “Ficamos felizes a cada apresentação da Orquestra e levar Anápolis a palcos como este (Teatro Sesi de Goiânia) nos enche de orgulho”, destacou Júlia.

O GFBC entrou em cena no último dos três blocos com seus bailarinos e músicos somando à Orquestra. Foram feitas coreografias baseadas no folclore regional apresentando catiras e bailes. A integração entre Orquestra de Violeiros de Anápolis e Grupo Folclórico seguiu de músicas mais tradicionais como Cana Verde, de Tonico e Tinoco, às mais populares da atualidade como Goiás é mais, de Moacyr Franco.

Palco
As expressões regionais são uma parte do repertório de espetáculos que o Teatro tem oferecido de terça a domingo. Entre as atrações nacionais e internacionais, o foco desta unidade do Sesi Goiás é a formação de plateia, especialmente com um trabalho desenvolvido com os grupos culturais locais. “Foi uma grande surpresa para nós este belo espetáculo anapolino cumprindo um objetivo em comum desta casa, que é valorizar o que é produzido em nossa terra”, aponta o diretor do Teatro Sesi, Teco Faleiro.

Grupos anapolinos dão um show de goianidade na capital