Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Vídeomonitoramento garante mais segurança

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

31/08/2018 09h49 - Atualizado em 31/08/2018 09h54

Vídeomonitoramento garante mais segurança

Projeto piloto prevê que 12 unidades da região Norte sejam contempladas com o novo sistema

Foto: Daniel Carvalho - Ascom

Por apresentar grande fluxo e concentração de pessoas, atualmente as escolas têm sido alvos fáceis de criminosos mesmo durante o dia. Levantamento divulgado na última quarta-feira, 29, apontou que, entre janeiro de 2017 e agosto de 2018, quatro crimes contra o patrimônio em unidades de ensino municipais aconteceram somente na área de cobertura do 28º Batalhão da Polícia Militar, em Anápolis, no período em que havia estudantes em sala de aula. Para coibir ações dessa natureza, o prefeito Roberto Naves determinou que a Assessoria Especial de Segurança Pública elaborasse um sistema de vídeomonitoramento e o implantasse em todas as unidades de ensino do município.

Inicialmente, 12 unidades da região Norte serão contempladas e terão os equipamentos funcionando até o final de setembro. As câmeras já foram instaladas nas escolas Pedro Ludovico Teixeira e Clovis Guerra, e no Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Professora Helena Ferreira Melazzo. “Estamos fazendo isso com recursos próprios utilizando a mão de obra que temos. O custo depende do tamanho do local, mas, em média, estamos gastando R$ 3 mil em cada uma”, explica o gerente do Observatório Municipal de Segurança, sargento Carlos Alberto Rodrigues.

O sistema consiste na supervisão desses espaços por meio de câmeras instaladas em pontos estratégicos. As imagens são transmitidas em tempo real para o Centro de Resolução de Conflitos (Cercon) que será montado na região em questão pela equipe do Observatório Municipal de Segurança. Lá, qualquer tipo de situação poderá ser atendida. Para fazer frente à demanda, cerca de 30 vigias do município estão sendo treinados.

“Temos uma viatura que, quando acionada, se deslocará até a unidade para atender a ocorrência. Se a equipe perceber que a situação é grave, acionará a Polícia Militar que irá ao local em menos de cinco minutos”, contouo gerente do Observatório Municipal de Segurança, sargento Carlos Alberto Rodrigues, ao explicar que essa ação inibirá 99% dos crimes. “Não estaremos substituindo a Polícia Militar, estaremos trabalhando integralmente com ela ao repassar as informações”, completou.

Além do monitoramento, o gestor de cada unidade terá um botão do pânico para acionar sempre que achar necessário a presença efetiva da patrulha. O novo sistema garantirá mais proteção para a diretora da Escola Municipal Clovis Guerra, Elismar Padilha, que presenciou um crime dentro da unidade no ano passado. De acordo com ela, durante o recreio, uma pessoa entrou na escola, furtou o dinheiro e o celular que estava na bolsa de uma professora dentro da sala de aula. “Estamos apostando muito nesta ação. Além de inibir a ação dos bandidos, acredito que os alunos ficarão mais disciplinados”, considera Elismar, que tem dialogado constantemente com a equipe do Observatório Municipal de Segurança.

“Há anos as escolas municipais não tinham nem muros. Hoje estamos criando situações para fortificar a segurança. Não é uma preocupação apenas político/pedagógica, mas, sobretudo, de criar uma rede de fortalecimento”, acredita o secretário municipal de Educação, Alex Martins.

Ampliação

A ideia é ampliar o vídeomonitoramento para todas as unidades da rede municipal de ensino, e, posteriormente, para todos os prédios públicos de Anápolis. Após a instalação das câmeras na região Norte, o serviço será levado para outras regiões. Para isso, o número de vigias também deverá aumentar.

“Vamos fazer um estudo para saber quais são os pontos mais vulneráveis. Estaremos apresentando ao prefeito Roberto Naves e ao assessor especial de Segurança Pública, o delegado Glayson Reis. Formaremos uma comissão para definir qual será a região que precisa ser atendida com mais rapidez”, explicou o gerente do Observatório Municipal de Segurança, sargento Carlos Alberto Rodrigues.

Vídeomonitoramento garante mais segurança