Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Número de roubos e furtos tem redução em bairros que integram projeto

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

05/04/2018 12h25 - Atualizado em 05/04/2018 12h38

Número de roubos e furtos tem redução em bairros que integram projeto

Uma queda de 43% nos furtos e 51% nos roubos já foi constatada com a realização de medidas simples, como a criação e grupos em redes sociais

Uma queda de 43% nos furtos e 51% nos roubos é o saldo do projeto "Vizinhança Solidária" nas regiões onde foi implantado. A iniciativa da Prefeitura de Anápolis, por meio do Observatório Municipal de Segurança, consiste na formação de grupos em aplicativos de celular para informar os órgãos responsáveis sobre suspeitos, crimes em andamento, áreas de risco, ocorrências no trânsito, crianças e adolescentes em situação de risco e outras demandas da comunidade.

A rede é composta por 20 grupos: nos distritos de Joanápolis, Souzânia e Goialândia; Jaiara e região; Centro; Recanto do Sol e região; Santos Dumont e região; Jardim Alvorada; Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia) e região. Também foram criados os grupos Amigos da Educação (professores), Amigos da Saúde, de Vigilantes, de Auxiliares de Educação, do Conselho Municipal de Segurança, Maria da Penha “Eu me Amo”, Emprego Anápolis, Ação Solidária, Líderes Sociais, Líderes Comunitários e Amigos das Praças (vigias).

Os grupos são geridos pelo Observatório de Segurança que tem administradores 24 horas por dia. Com isso as ocorrências e demandas são encaminhadas para os órgãos responsáveis. São parceiros, nesta iniciativa, as polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros, Juizado da Infância, Conselho das Associações de Moradores de Anápolis (Conama), Conselho Anapolino das Associações de Moradores (Conam) e conselhos estaduais e municipais de segurança.

De acordo com o assessor de Segurança Pública, Glayson Reis, a redução de ocorrências nos locais onde o projeto foi implantado é significativa. “Com o número alto de crimes na cidade sentimos a necessidade de ter um contato maior com a população e então surgiu o projeto", diz. Segundo ele, esse trabalho já é realizado em outras cidades como Campinas (SP) e Uberlândia (MG) e os resultados são extremamente positivos. "Forma-se uma rede de segurança", ressalta.

Para o presidente do 13º Conselho Comunitário de Segurança, Dirso Rosa de Jesus, com o "Vizinhança Solidária" foi possível criar uma rede para otimizar o atendimento da polícia militar nas regiões que tiveram o projeto implantado e também contribuir para a prevenção de pequenos delitos. “Além desta redução da criminalidade, o Observatório de Segurança conseguiu aproximar a comunidade e os órgãos de segurança, para que possam ser mais que prestadores de serviços, possam ser parceiros”, ressalta.

Glayson Reis afirma que, com o sucesso do projeto, o Observatório Municipal de Segurança já fez um estudo para atender mais regiões da cidade a partir do segundo semestre deste ano. “A questão da segurança é muito complexa e a administração Roberto Naves assumiu essa responsabilidade no enfrentamento da violência”, diz.