Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Prefeitura retoma campanha de combate à dengue

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

14/11/2017 14h37 - Atualizado em 14/11/2017 14h39

Prefeitura retoma campanha de combate à dengue

Igrejas e clubes de serviço foram novamente mobilizados

Depois de alcançar resultados históricos, como a redução de 90% dos casos de dengue nos dez primeiros meses de 2017, em relação ao mesmo período do ano passado, a Prefeitura retomou a campanha de combate ao mosquito Aedes Aegypti, em uma grande mobilização na manhã desta terça-feira, 14, no Teatro Municipal. Somente neste ano, mais de R$ 1,6 milhões de imóveis foram visitados. 500 proprietários já foram notificados pela Divisão de Postura. Em relação ao ano passado, quando 1.670 focos foram eliminados, 204 a mais foram erradicados até o final de outubro.

Como não se deve mexer em time que está ganhando, igrejas, militares e clubes de serviço foram convocados para mais uma disputa decisiva. No ano passado, a população de Anápolis ganhou de goleada, ao reduzir de forma acentuada os índices de incidência da doença, gerando economia de R$ 3,6 milhões aos cofres públicos da saúde, já que cada paciente com suspeita tem o custo mínimo de R$ 120. Presente ao evento, o prefeito Roberto Naves elogiou o empenho de todos. “Foi a campanha mais barata e a que alcançou os melhores resultados”, enalteceu. Estiveram presentes secretários de governo municipal, vereadores e demais autoridades civis e militares.

Mas, muita gente aprendeu a lição de maneira dolorosa. Durante a cerimônia, o Juiz da Infância e Juventude, Carlos Limongi, provocou a platéia convidada, ao perguntar quem já fora acometido. A resposta indica que muito ainda há por fazer. Pelo menos, metade dos presentes deu resposta positiva. Como a estudante Rute Vivian de Oliveira, 16, moradora do Conjunto Residencial Summerville, que já foi vítima. “Tive febre, dor de cabeça e até desmaiei”, relatou a garota que não pode ver água parada em casa.

É bom lembrar que, segundo a Vigilância Epidemiológica, 85% dos focos são encontrados em residências habitadas. Por isso, todo cuidado é pouco. O enfrentamento ao mosquito é fundamental e já está sendo feito pelo poder público e pela sociedade. Esta é a única regra para esse jogo que ainda não acabou. 

Prefeitura retoma campanha de combate à dengue