Página Inicial / Multimídia/ Notícias/ Variação de preço dos ovos de Páscoa chega a 102%

ImprimirImprimir

Tamanho da fonte fonte fonte

12/04/2019 17h00 - Atualizado em 15/04/2019 17h05

Variação de preço dos ovos de Páscoa chega a 102%

Procon Anápolis divulga pesquisa para ajudar cidadão na decisão de compra

O consumidor que optar por presentear a família e os amigos com ovos de Páscoa terá que pesquisar para não sair no prejuízo. De acordo com levantamento da Prefeitura de Anápolis, por meio de sua Secretaria de Defesa do Consumidor (Procon Anápolis), a diferença de preços chegou a 102%. Confira pesquisa completa aqui.

Foram levados em consideração sete estabelecimentos instalados no município e avaliados os preços de 55 itens, incluindo caixas de bombom. A marca com menor variação de preço entre os locais pesquisados foi a Nestlé, seguida da Garoto e, por último, a Lacta. Esta última registrou a maior diferença de valores entre todos itens pesquisados, o ovo de Páscoa Sonho de Valsa, de 330g, que pode ser encontrado desde R$ 34,70 até R$ 69,99 – ou seja, 102%. Em segundo lugar neste ranking, está o Bis Oreo, com 84% de variação. Na categoria caixas de bombom, o recorde fica com o item Lacta Favoritos, 82% – menor preço R$ 6,59, maior R$ 11,99.

O gerente de fiscalização do Procon Goiás, Pedro Henrique Fonseca Bernardes, recomenda que todo o material publicitário seja lido e guardado para o caso de uma futura reclamação, pois estes documentos também servem como provas. “É muito importante o hábito de pesquisar os preços e a qualidade dos produtos comercializados em épocas comemorativas, pois a variação de um local para outro é significativa”, alerta o gerente.

Ele explica que todos os itens devem apresentar os preços de forma clara e ostensiva. E o comerciante não pode estabelecer valor mínimo para a utilização de cartão de crédito ou débito. “O prazo de validade, a composição e o peso líquido do produto devem sempre ser verificados. Ovos de Páscoa que trazem brinquedos em seu interior devem apresentar em sua embalagem a frase: ‘atenção: contém brinquedo certificado no âmbito do Sistema Brasileiro da Avaliação da Conformidade”, completa.

Também é obrigatória a indicação de faixa etária ou, se for o caso, frase que informe que não existe restrição de faixa etária. O brinquedo deve ter o selo do Inmetro em sua embalagem, identificação do fabricante (nome, CNPJ, endereço), importador (caso o brinquedo seja importado), instruções de uso e de montagem, e eventuais riscos que possam apresentar à criança.

Se sentiu prejudicado? Denuncie!
O consumidor que se sentir prejudicado, deve buscar atendimento junto ao Procon Anápolis, ou entrar em contato pelo telefone 151. Lembre-se de levar os documentos pessoais, comprovante de endereço além dos documentos pertinentes que comprovem a reclamação, cidadãos devem comparecer em algum dos locais de atendimento:

Procon – sede
End: Rua Estrela do Sul esquina com a Av. Belo Horizonte, Vila Jussara (próximo ao Hospital Municipal)
Fone: (62) 3902-1365 Fax: (62) 3902-2028

Rápido – Anashopping
End: Av. Universitária nº 2.221, Vila Santa Isabel
Fone: (62) 3316-4599

Rápido – Jaiara
End: Av. Fernando Costa, 20, Vila Jaiara
Fone: (62) 3902-1063 e (62) 3902-2739

E-mail
procon@anapolis.go.gov.br